quinta-feira, 15 de setembro de 2011

SÁ PEREIRA, PRESENTE!


HOMENAGEM DO COMITÊ XINGU VIVO A QUEM SEMPRE LUTOU PELA VIDA
Sá Pereira sempre foi um ser humano convicto. Foi um dos fundadores do Sindicato dos petroleiros do Pará e Amapá. Lutou contra a ditadura militar. Foi perseguido, preso, torturado, libertado. Voltou às ruas. Seguiu na luta.

Sá Pereira foi um comunista convicto. Nunca aceitou as injustiças, desigualdades, opressão. Nunca aceitou o capitalismo, modelo autofágico que a tudo destrói. Derruba as florestas. Seca os rios. Polui o ar. Esteriliza a terra. Mata os sonhos.
Sá Pereira, aos 80 anos, participou das primeiras reuniões do Comitê Xingu Vivo. Por isso nossa construção também é fruto de sua convicção.
Sá Pereira não está mais fisicamente entre nós, partiu no domingo passado, mas a convicção com que lutou pela vida também é, e sempre será, a nossa mais firme convicção.

Em homenagem a Sá Pereira, cantamos,
“Os que morrem pela vida não devem chamar-se mortos,
E a partir deste momento é proibido chorá-los (...).
Canta, canta companheiro!
Canta, canta companheiro!”
Belém, 14 de setembro de 2011
COMITÊ XINGU VIVO PARA SEMPRE

Um comentário:

  1. felipe dos santos gatinho rocha ou puxirum16 de setembro de 2011 12:37

    nem a césar nem a deus
    se a dignidade, for dever criar
    o possível, na ação, de não impor
    dar ou negar
    nossas vidas, para satisfazer nossas necessidades
    antes de crer, pensar é uma
    possibilidade
    jamais devo acreditar na conversão dos de cima
    em classe que não domina
    porque necessário, é-lhe derrubar
    não para ficar no seu lugar, porque ela é assassina
    em nosso egoísmo lúdico, matando nossas criancinhas

    ResponderExcluir