sexta-feira, 24 de junho de 2011

Datilógrafo sem tuiter – Os arapongas e os maniqueístas de ONGs



Em meio a tantos escândalos de corrupção no Brasil e de tantos vigaristas usufruindo do conforto dos palácios governamentais e do congresso nacional, a ABIN – Agência Brasileira de Inteligência – resolve produzir relatórios sobre a atuação de ONG’s e movimentos que lutam contra os boçais que insistem em meter a mão no nosso bolso para construir a usina da morte na região do Xingu, a belo monstro.
No tal relatório que circula por aí, de número 0251/82260/ABIN/GSIPR, diz a pérola dos arapongas: “Tais campanhas têm disseminado, no Brasil e no exterior, posicionamento ideológico maniqueísta, norteado por suas sedes internacionais”.
Como se vê, nesses tempos de silêncio eterno, a “inteligência” nacional é de muita serventia para o povo brasileiro, né? Não estranhe se na próxima manifestação aparecer por lá aquela figura estranha, com camisa zerada do Che, pinta de comunista radical e uma máquina fotográfica digital fazendo click na moçada. Cuidado! O cara pode ser um militante xiita do Hezbollah ou um desocupado da ABIN.
Por pura prevenção, o datilógrafo sem tuiter avisa que na próxima vai estar por lá.
0.000000 0.000000
Posted in: Ponto de pauta

2 comentários:

  1. felipe dos santos gatinho rocha ou puxirum24 de junho de 2011 18:01

    quem reflete o inimigo, instituído ou não, desate o nó de perpetuá-lo em sua prática

    ResponderExcluir
  2. Esse relatório da ABIN foi divulgado no site do exército e no site do deputado que detonou a legislação ambiental do país. Onde vamos parar desse jeito?

    ResponderExcluir